Viajadas Alheias: a surpreendente Istambul da Estela Takahachi

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Torre-Galata-vista-e-Estela

Ha! Pensou que não ia ter mais Viajadas Alheias por aqui? Se enganou, meu bem. E hoje quem compartilha conosco um roteiro delicioso é a Estela Takahachi, do blog Itinerário de Viagem, que descobriu sua paixão por viajar em Istambul, na Turquia. Bora conferir esse relato e se inspirar?

Meu nome é Estela Takahachi e junto com uma das minhas melhores amigas, tenho o blog Itinerário de Viagem, que surgiu em 2012, o ano em que me descobri uma viciada em viagens. Adoro viagens que conciliam muita história, arquitetura e arte. Também adoro pesquisar minuciosamente sobre o destino para o qual planejo viajar, pois sinto que a viagem começa neste momento, mas nem por isso deixo de conversar com os moradores locais em busca de algo inusitado!

Como eu disse, o ano de 2012 foi o ano que me descobri uma viciada em viagens e devo grande parte isso à Turquia. Naquele ano, junto com uma amiga, partimos para lá atraídas por todo o valor histórico que o país tem. Até porque, um país que é a ligação da Ásia para a Europa (e vice e versa), com certeza nos supriria com muitas experiências e histórias!

Istiklal-Caddesi-e-estela

Uma das cidades mais enérgicas e mágicas que conheci na vida foi justamente lá: Istambul. Nossa…. foi paixão louca à primeira vista! Aquele caos do comércio, aquela luz, o cheiro e aromas, o burburinho das conversas e dos bondes… Como aquilo tudo me deixou tão à vontade e me sentindo em casa!

Santa-Sofia-01

O bom de Istambul é que os preços não são exorbitantes e saber o quanto você está gastando é fácil, já que a moeda deles é cerca de 1,20 liras turcas para R$1.

Quando você está em Istambul não tem como não ir a três lugares básicos:

Grand-Bazaar-01

1) Grand Bazaar (Kapalι Çarșι): criado em 1453 pelo sultão Mehmet II, e que nada mais é do que um grande e antigo centro de compras coberto por abóboras pintadas, cheio de ruelas quase formando um labirinto, com várias lojas que vão desde produtos e cafés requintados a produtos made in china e coisas banais. Ele é muito grande e, por mais que eu tenha ido várias vezes nele, devo ter percorrido apenas 60% do seu total.

Grand-Bazaar-02

A minha dica é: se gostou de uma loja mas ainda não comprou nada nela, pegue o cartão da mesma porque se você quiser voltar pra finalmente comprar, não vai se lembrar onde ela fica. Segunda dica: cuidado para não cair no golpe do “senha inválida” (yanlış şifre) e portanto, recomendo você a usar sempre dinheiro. Mas não precisa ficar paranóica achando que todos estão prontos a aplicar um golpe…

Mesquita-Azul-02

2) Mesquita Azul (Sultan Ahmet Camii): erguida entre 1606 e 1616 a mando do sultão Ahmet I, gerou desconforto na época por ter 6 mirantes na sua composição, dando a impressão de competir com a arquitetura de Meca. Mundialmente conhecida como Mesquita Azul porque foi assim apelidada pelos estrangeiros que a visitavam, reparando na quantidade de azulejos azuis das paredes internas que ela possui. A primeira vez que eu a vi foi algo de tirar o fôlego! A arquitetura é realmente suntuosa!

Mesquita-Azul-03

A minha dica aqui é tentar programar uma visita no verão turco (junho a agosto), já que há show de luzes e som no exterior da Sultan Ahmet Camii quando o sol se põe. Outra dica é levar uma sacolinha plástica para guardar seus sapatos ao visitar a mesquita, já que ao entrar nela é necessário tirá-los (leve meias também). Vista-se conforme os costumes, sem muita pele aparente e por fim, sugiro você comprar uma bela pashmina no Grand Bazar e cobrir a cabeça (para as mulheres) porque senão, para você entrar na mesquita, você terá apenas os lenços disponíveis deles… e que são lenços comunitários e bem… digamos…. bem fedidos!

Santa-Sofia-04

3) Santa Sofia (Hagia Sophia Museum): esta catedral católica romana foi construída entre 1204 e 1261 e considerada um dos maiores feitos arquitetônicos do mundo. Foi transformada em mesquita a partir do século 15, devido à tomada da cidade pelos otomanos e transformada em museu em 1935.

Santa-Sofia-02

O seu salão principal está constantemente em reforma, portanto, não fique triste de vê-la com andaimes de restauração lá dentro. Eu tive a oportunidade de ir em duas ocasiões sendo que em uma delas, nenhum andaime estava lá dentro. O prédio é gigantesco e muito dos mosaicos originais da época que era catedral estão expostos (porque haviam sido cobertos por temas muçulmanos).

Estas são as 3 dicas imperdíveis de Istambul, e que por coincidência ficam no lado europeu da cidade. Mas posso citar ainda outros lugares favoritos do lado asiático:

Torre-Galata-vista

• Galata Kulesi ou Torre Galata: Construída em 1348 como parte da expansão da colônia genovesa da antiga Constantinopla (hoje, Istambul). Subindo nela, você consegue ter uma visão única de toda a Istanbul!

Istiklal-Caddesi

• Istiklal Caddesi: é uma avenida que não passa carros, somente o bonde, e possui muito comercio, mas um comercio mais “normal” se for comparar com o Grand Bazar.

Cezayir Sokag_i 01

• Cezayir Sokağı: é uma ruela com vários restaurantes e a predominância é de clientes jovens. É só procurar um restaurante e se sentar para ter uma ótima refeição!

Dolmabahc_e-Sarayi-02

• Dolmabahçe Sarayı: é um lindo palácio em estilo europeu, construído por ordem do sultão Abdülmecid I entre 1842 e 1853. Também foi utilizado por Mustafa Ataturk, o pai da república turca e foi lá onde ele morreu. Nota: não são permitidas, infelizmente, fotos no interior do palácio, mas garanto que ele é lindo!

De toda forma, o que eu mais amo em Istambul é toda a sua energia, andar nas ruas e descobrir coisas novas, entrar nas lojas e me surpreender por coisas belas, tomar um maravilhoso sorvete turco e comer um monte de mezes, muitas mezes.

mezes

Amei tanto a cidade que voltei em 2013 para matar pendências que havia deixado em 2012. Então, recomendo a você ficar na cidade por 7 dias, pelo menos, porque tem muita coisa pra fazer e viver por lá!

E aí, gostaram do relato? Se quiser enviar a sua história de viagem também, é só entrar em contato. A casa é de vocês! 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

7 comentários em “Viajadas Alheias: a surpreendente Istambul da Estela Takahachi”

  1. O relato da Estela é muito inspirador, mas estas fotos estão simplesmente fantásticas. Já estava com saudades do “viajadas alheias”, agora virei fão do Itinerário de Viagem também!

  2. A Turquia é simplesmente sensacional. Este é o segundo post que leio hoje sobre o país, a vontade de conhecer só cresce! Adorei o relato sobre Istambul.

  3. Gostei muito de conhecer essa viajante que partilha tantos interessantes em comum comigo. As fotos estão lindas, em particular do interior das mesquitas.
    Abraço
    Ruthia d’O Berço do Mundo

  4. Há uns anos estive para visitar Istambul mas acabei por optar por outro destino. Hoje arrependo-me. Adorei as fotos e o relato. Parabéns.

  5. Sei perfeitamente o que a Estela sentiu quando disse que ficou viciada em viajar depois que conheceu Istambul. Essa cidade é simplesmente mágica! Foi lá que me apaixonei pela cultura árabe! Demais

    Bjs
    Dani Bispo
    abolonhesa.com

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *