Top 10 atrações imperdíveis em Roma

20 Flares Twitter 0 Facebook 17 Google+ 1 Pin It Share 2 Filament.io 20 Flares ×

Roma

Lugar para conhecer e imperdível não falta em Roma, a Cidade Eterna. Mas devido ao orçamento nem sempre podemos passar a quantidade de tempo que desejamos em determinadas cidades. No caso de Roma, eu queria mesmo era passar um ano. Passear pelas ruelas do centro histórico, comer gelato, muita pizza e ver a vida passar em algum banco na Piazza Navona. Mas como tudo que eu tinha eram dois dias e meio, tive que planejar e decidir aquilo que, pra mim, era imperdível. Aqui conto para vocês as 10 atrações que não dá pra deixar de ver quando em Roma. Já adianto que o Papa não é uma delas.

 1 – COLISEU

O anfiteatro resiste, ainda que em ruínas, a quase 2000 anos e você não vai dar uma passadinha lá para conhecer? Um dos símbolos maiores de Roma, é quase como chover no molhado dizer que a visita é obrigatória. Os clássicos são clássicos por que são bons, não é mesmo?

Roma

Além de poder estar dentro de uma das construções mais antigas do mundo que ainda perdura e no maior anfiteatro do mundo, há sempre exposições que contam um pouco da história de Roma nas galerias do monumento. Quando em fui, em 2011, tinha uma mega-exposição sobre Nero, contando toda a vida dele até o grande incêndio.

A entrada custa € 12 e dá direito a visitação também do Fórum Romano e no Palatino, que ficam do outro lado da rua e devem ser conferidos também.

 2 – PIAZZA NAVONA

Roma

Não esperava nada de mais extraordinário nesse lugar. Era só mais um nome na minha lista. Mas após caminhar pelas ruelas antigas de Roma, dar de cara com essa praça foi um presente. Cercada por prédios antigos, parecia o centro dos acontecimentos romanos. Era uma sem fim de turistas e de locais também. No dia que eu a visitei, havia um protesto de um grupo de feministas.

Pelo jeito eu não sou a única brasileira encantada pela praça: a sede da embaixada brasileira em Roma é na Piazza Navona.

Sente-se e observe um pouco a vida passar. É diversão garantida!

 3 – FONTANA DI TREVI

Roma

Infelizmente você não vai poder recriar a famosa cena de La Dolce Vitta, quando Anita Ekberg entra na água e convida Marcello Mastroianni para juntar-se à ela, já que a fiscalização é intensa. Qualquer movimento brusco nessa direção e a guarda romana apita! Mas a sua reação quando der de cara com a fonte pela primeira vez pode ser bem parecida com a de Anita: My godness! É um arraso mesmo.

Mas o melhor é ver o outro lado. As fotos, normalmente, mostram o turista jogando a moedinha na fonte, conforme manda a tradição e a fonte em si. E assim não dá para ter uma dimensão da quantidade de pessoas que se aglomeram à sua volta.

Você vê uma foto assim, da turista toda pimpona, que acabou de jogar uma moedinha (bem inha mesmo), esperando voltar à Roma.

 Roma

E não imagina que do outro lado seja assim: repleto de mais turistas esperando sua vez de fazer pedidos.

Roma

 Um conselho: visite a Fontana Di Trevi no final da tarde. Assim dá para aproveitar e tirar as tradicionais fotos com a luz do dia e olhar a iluminação que a fonte recebe à noite, deixando esse marco de Roma ainda mais fantástico!

 4 – PANTEÃO

Roma

Roma tem construções históricas em qualquer lugar para onde se olhar. Alguns são verdadeiros monumentos, como o próprio Coliseu, visível de longe. Aí tem o Panteão. Ele foi construído na época greco-romana para servir como templo de todos os deuses do panteão e assim permaneceu até o século 7, quando virou templo cristão. O que ele tem de interessante? Sua cúpula. Que não é uma qualquer. A mais de 43 m do chão, ela tem uma abertura de 9 m de diâmetro.

Na época, acreditavam que por ser tão alto do chão, a chuva evaporaria antes de tocar o solo. O que não ocorreu. No dia em que eu fui visitar a parte imediatamente abaixo da abertura estava isolada por problemas causados justamente por causa da chuva. Coloque o Panteão no roteiro para uma visita diurna, pois a maior parte de sua iluminação vem da abertura na cúpula.

 5 – PIAZZA DI SPAGNA

Roma

Outra praça lindona! A Piazza Di Spagna também bomba de turistas. Além da praça em si, que tem direito a fonte (todas as fontes romanas são lindas, com obras de arte e água azul) e igreja, no fim de uma escadaria imensa, que confesso não ter subido, a praça é rodeada de lojas de grifes. Como aqui se viaja com o orçamento apertado, o esporte é olhar vitrines. Em algumas, até entrei para dar uma olhadela nas roupas. Umas três etiquetas custavam mais que todo o budget da minha viagem e mais um troquinho pro gelatto.

 6 – RUELAS ANTIGAS

Roma

Para visitar a maioria das atrações é obvio que você vai passear pelas ruelas antigas e históricas de Roma. Mas fiz questão de ressaltar como atração imperdível por um motivo: não veja essas ruas apenas como locais de passagem, que vão te levar de um ponto turístico a outro. Aprecie. De verdade. É tão magnífico. São prédios antigos, ruelas estreitas, fontes de água potável em cada esquina, mini praças, vespas estacionadas, lojinhas de souvenir (claro).

Roma
Se eu ressalto aqui é para que vocês desacelerem, esqueçam um pouco o mapa e até a câmara/celular, e desfrutem das ruas. Se percam, de verdade. Eu levei esse meu conselho tão a sério que caminhei, caminhei e não encontrei o Campo Di Fiori. Mas como já tinha jogado minha moedinha na Fontana di Trevi, sabia que a minha volta a Roma estava garantida (ainda não aconteceu, mas em breve eu volto!).

Se imaginem morando lá, imaginem como seria a rotina. É um exercício delicioso e torna toda a experiência muito mais enriquecedora, eu garanto. O problema vai ser você se apaixonar por essa rotina imaginária e não querer mais ir embora. Bom, isso não é exatamente um problema, né?

 7 – GALLERIA BORGHESE

Roma

Aqui a visita é um combo. O parque Villa Borghese e a Galleria. O parque, segundo maior de Roma, é onde o pessoal vai andar de bicicleta, correr, passear com a família. Além da Galleria, a Villa Borghese abriga também o Jardim Zoológico da cidade.

Roma

Mas vamos ao que interessa. A Galleria Borghese abriga a maior coleção de arte renascentista privada do mundo, com obras de artistas como Caravaggio e Leonardo da Vinci. E além de todas as obras primas nas paredes, preste atenção na arquiteura do palácio construído para o cardeal Borghese. O teto, gente, o teto! Mas o que mais me surpreendeu foram as esculturas de mármore de Bernini, que até então eu desconhecia, com destaque para Apolo e Dafne.

 Para visitar é necessário agendar horário. O ingresso custa € 11, mas você pode usar o Roma Pass (que dá direito a entrada em duas atrações. Eu usei para o Coliseu e para a Galleria). É proibido tirar fotos, o que é ótimo, pois permite que você realmente aprecie as obras. Recomendo alugar o audioguide.

8 – COMIDA ITALIANA

Roma

Viajar com orçamento apertado acaba nos fazendo aliados dos fast-foods. É bem conveniente mesmo. Os ‘pratos’ são conhecidos e o preço cabe certinho no budget. Ainda não podemos nos dar ao luxo de fazer turismo gastronômico, certo? Certo! Mas, gente, sério, é a Itália! É a terra da pizza, da massa, do gelato! Não dá para não comer tudo isso.

Roma

E uma ótima surpresa foi chegar em Roma e descobrir que a comida não era cara, não. Em 2011, comia bem por preços entre €10 e € 15. Um pratão de penne aos 4 queijos e uma Coca-Cola (vale trocar pelo vinho) por €11 num restaurante com garçons bem amigáveis e que não cobravam taxas extras, como couvert e gorjeta.

Como não poderia deixar de ser, tem pizza em qualquer boteco da cidade. Aproveite! Ah, é permitido dar uma provadinha no Mc’Donald’s, já que eles têm uma opção com camarão no cardápio.

9 – VATICANO

Roma

Reserve pelo menos uma manhã inteira para o Vaticano. Independente de religião, os Museus do Vaticano são repletos de obras de arte. A entrada e a saída dos museus ficam do lado de fora dos muros do Vaticano e a fila é imensa. Por tanto, compre antes seu ingresso. Quando cheguei lá e vi aquela fila dobrando a esquina fiquei orgulhosa de mim mesma por já ter o ingresso na mão. Poupa um tempão.

Roma

A visita no início segue um trajeto linear, você vai indo conforme o fluxo, passando de uma sala a outra até chegar na Capela Sistina. Oh, só essa parte vale cada centavo do seu dinheirinho. A obra de Michelangelo é realmente divina. O conclave para decidir o nome dos papas ocorre ali. Como uma Capela, o lugar requer respeito. Não se pode tirar fotos e nem fazer maiores exaltações. Em toda a volta da sala tem bancos. Espere a sua vez e sente! Aprecie o famoso teto que retrata a criação do mundo. Recomendo alugar o audioguide aqui nos museus do Vaticano também.

Além da visita aos museus, é possível agendar outros passeios, como o que faz um tour nos jardins do Vaticano. Depois, entre no Vaticano propriamente dito. Conheça a Basílica de São Pedro e a praça mundialmente famosa, onde o Papa faz os seus pronunciamentos. Dica: o Vaticano tem o seu próprio correio. Mande postais para casa com selos temáticos.

10 – RIO TIBRE

Roma

Assim como Senna em Paris ou o Tâmisa em Londres, o Rio Tibre tem a sua importância na história romana. Foi nas suas águas que Rômulo e Remo foram resgatados e foi à sua volta que a Cidade Eterna se desenvolveu. Como ele corta a cidade, seria muito difícil caminhar toda a sua margem. Mas escolha uma parte e faça uma caminhada às suas margens. Uma sugestão é seguir da Piazza Di Spagna pela Via Vittoria em direção ao Rio. De lá, caminhe até a Ponte Umberto I. Dali, você consegue visualizar a cúpula da Basílica de São Pedro e fazer belas fotos, principalmente no final da tarde. No fim da ponte, do outro lado está Palazzo della Corte di Cassazione, o Supremo Tribunal italiano.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários em “Top 10 atrações imperdíveis em Roma”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *