Consumismo: Feirinhas de Montevidéu

6 Flares Twitter 0 Facebook 5 Google+ 1 Pin It Share 0 Filament.io 6 Flares ×

feirinhas de montevidéu

Montevidéu não é um bom destino para compras. Em artigos como roupas e calçados, o preço se equivale aos nossos. Em comida, no geral achei bem mais caro. Com exceção para os vinhos, que, de fato, são baratos. Mas, mesmo quando se viaja com o orçamento apertado, gostamos de fazer uma comprinhas, nem que seja de alguns souvenirs para a família. Eu, por exemplo, me contento em apenas passear e não comprar nada. No entanto, confesso que fico bem mais felizinha quando consigo voltar para casa com umas sacolinhas a mais. Nesse ponto que entram as feirinhas de Montevidéu. Normalmente têm preços mais em conta e uma variedade de produtos artesanais que talvez você não encontre em outro lugar pela cidade.

Montevidéu tem bastante opções nesse sentido. E talvez você não consiga visitar todas elas em uma mesma viagem, duas ocorrem no sábado e duas no domingo. Vou contar para você e sobre essas quatro opções de feirinhas de rua que visitei nas duas vezes que estive na capital uruguaia, a primeira vez em 2009 e a segunda agora em agosto. Elas são: na Praça da Matriz,  em Tristán Narvaja, na Vila Biarritz e no Parque Rodó.

Praça da Matriz
feirinhas de montevidéu
Barraquinhas sendo montadas

Quando: todos os sábados, durante o dia todo
Onde: Na Praça da Matriz, na Ciudad Vieja e arredores

Essa feirinha é mais voltada para as antiguidades. Todo o material dos famosos bricks e mais artigos como souvenirs e lenços e mantas de lã podem ser encontrados por lá. Se estiver na cidade por um fim de semana, é provável que passe por ela enquanto conhece o bairro histórico da Ciudad Vieja. As banquinhas iniciam já na Peatonal Sarandi, logo após a Porta da Cidadela. Aqui dá para encontrar souvenirs bacanas e por preços mais camaradas.

Villa Biaritz
feirinhas de montevidéu
Valores em conta. Estampas muito doidas

Quando: terças e sábados, das 9h às 15h
Onde: Próximo ao shopping Punta Carretas, nas ruas Vila José Ellauri e José Vázquez Ledesma

Feira mais convencional. Quer dizer, nem tanto. A maioria das banquinhas é formada por roupas. Muita, muita roupa. Algumas peças estranhas, outras pareciam que estavam em exposição desde a década de 1980, mas a maioria era de coisas novas e bonitas. Achei os preços bem mais baratos do que os praticados nas lojas. Tinham casacos muito bonitos por menos de 2000 pesos ( +/- R$ 210) e muitas básicas de gola alta por 100 pesos ( R$ 10,50).  Tem muita coisa bacana de lã tricotada como mantas e gorros. Dá para encontrar aqueles artigos comuns de feirinhas como imãs de geladeira, trabalhos artesanais e souvenirs.

Parque Rodó
feirinhas de montevidéu
Algumas barraquinhas parecem lojas

Quando: domingos das 9h às 15h
Onde: No Parque Rodó, na Rua Julio Herrera y Reissig

Se você for colocar o Parque Rodó no seu roteiro em um domingo, aproveite também a feirinha. Caso contrário, se for na da Villa Biaritz não há necessidade de conferir essa. A maioria dos expositores do sábado batem ponto no Parque Rodó no domingo. Alguns são tão grandes que parecem lojas. Vi poucas coisas diferentes. Sem falar que, como o espaço é menor, o corredor das bancas é muito apertado e fica claustrofóbico andar por algumas seções da feira. No entanto, se você se arrependeu de não ter comprado alguma coisa no sábado (meu caso), dá para procurar a banquinha no domingo e gastar os pesos que economizou.

Tristán Narvaja
feirinhas de montevidéu
De fruta a cabeça de javali, Tristán Narvaja tem de tudo

Quando: aos domingos, das 8h às 16h
Onde: Inicialmente na Tristán Narvaja, mas se estende por várias ruas nos arredores. A rua principal da feira fica próxima a Praça de Los Treinta y Tres Orientales, na 18 de Julho.

Talvez você volte de mãos vazias de Tristán Narvaja, mas o tanto que vai se divertir vale o passeio A feira tem de tudo. Absolutamente tudo.  Normalmente se referem a ela como um brick. Esqueça. Em algumas partes é quase um show de horrores. Parece que o povo de Montevidéu está em casa, entediado, junta tudo aquilo que não presta mais, que querem se livrar e levam para Tristán Narvaja e tentam vender. É velharia mesmo. O que não significa dizer que você não vá encontrar nada interessante por lá. Mas vai ter que garimpar no meio de parafusos velhos, brinquedos do kinder ovo, peças de automóveis, frutas, moedas e claro, alguma coisinha da china e souvenirs também.  Sem dúvida nenhuma é uma experiência única.

Veja um pouco da ‘bagunça’ que é essa feira:

feirinhas de montevidéu feirinhas de montevidéu feirinhas de montevidéu feirinhas de montevidéu feirinhas de montevidéu feirinhas de montevidéu feirinhas de montevidéu feirinhas de montevidéu

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários em “Consumismo: Feirinhas de Montevidéu”

  1. Aaaaaah, eu estive na Tristan Narvaja (contei aqui: bit.ly/melevanarvaja) e me diverti horrores com as atrações comerciais e artísticas de lá! Vou dar uma conferida na Villa Biaritz da próxima vez! Valeu pelas dicas!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *